Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Hipster Chique

humor . coisas . nerd . fluente em klingon . criativa - ish . comics . opinião

A Hipster Chique

humor . coisas . nerd . fluente em klingon . criativa - ish . comics . opinião

EU FUI À COMIC CON PORTUGAL

Eu fui à Comic Con Portugal e foram dois dos dias mais felizes deste ano. 

Marquei presença nos dias 6 e 7 para poder visitar melhor o evento, com mais calma e vestida de Charmander.

IMG_8688.jpg

 Aqui falarei um pouco da minha experiência...

 

Falando da localização, mas pouco, porque não quero entrar em guerras sobre a centralização dos eventos em Portugal, este ano a quinta edição da convenção foi realizada em Lisboa no Passeio Marítimo de Algés, depois de quatro anos em Matosinhos na Exponor.

Se me agradou a mudança? Nem agradou nem deixou de agradar. A minha opinião é que na Exponor tinha mais aspecto de convenção e no Passeio Marítimo de Algés parece mais um festival. E isto é tudo o que tenho a falar sobre a localização da mesma.

 

O espaço estava bem aproveitado, vários stands e bem diversificados, uma área para os artistas "Artist's Alley", grande mas com pouca iluminação, zonas Gaming, de Board Games, vários pavilhões e actividades patrocinadas por marcas como FOX, VODAFONE, SYFY, entre outras.

Zonas de alimentação com muita variedade, espaços para descansar as pernas que aquilo no final de um dia são muitos quilómetros e casas de banho mantidas com um certo zelo, mais dos homens do que das mulheres, santinha nos livre mas somos umas porcas...

 

Muitos cosplay desfilaram pela convenção e com detalhes brutais, vi muitas persoangens inspiradas no universo de J. K. Rowling, muitos super-heróis como Spider-man, Thor, Green Arrow, Superman, Catwoman, personagens de anime e manga e até os cabeçudos Walkers, inspirados na série The Walking Dead.

Cada um andava com a sua segunda pele, sem julgamentos, sem gozos, apenas na diversão e boa disposição.

 

Experimentei o novo jogo do Spider-Man para a Playstation 4 e fiquei viciada! Gráficos fantásticos e jogabilidade do outro mundo. Toda a decoração estava on-point e os espaços eram bastante frescos e acolhedores.

IMG_8663.jpg

IMG_8662.jpg

 

Não fui pelos convidados deste ano, que tirando dois ou três do universo das comics eram muito fraquinhos. Achei que poderiam ter feito muito melhor em relação ao painel de convidados visto que prometeram que esta edição seria maior e melhor.

Fui pelo evento que é, onde se festeja a cultura pop e todos (ou a maioria) estão ali para o mesmo.

 

Vestida como Charmander, um pokemon de fogo, lá andei eu a abanar a minha cauda, a tirar fotos e a fazer memórias que vão durar uma vida. Participei em tudo o que me apareceu à frente, assisti a um concurso de dança K-Pop, onde mesmo não sendo fã do género elogio o investimento, o amor e o treino que muitas daquelas pessoas tem para dançar assim.

IMG_8645.jpg

IMG_8651.JPG

 

O slogan da CCPT, "Be Whatever You Want" é muito acertado.

No evento vi pessoas que por vezes no seu dia a dia tem de esconder os seus gostos, as suas actividades preferidas e até quem gostariam de ser. Todos temos um papel na nossa vida e devemos respeitar cada situação, nunca iria trabalhar vestida de Charmander, mas é bom ter um lugar, nem que seja por dois ou quatro dias onde podemos desfrutar e dar largas à nossa imaginação sem sentirmos julgamento ou gozo.

Podemos andar vestidos como quisermos, partilhar experiências com pessoas que tem os mesmos gostos e fazer amizades para a vida. Eu entrei e sai da Comic Con Portugal com um sorriso do tamanho do mundo e não mudaria nem um segundo da minha experiência.

 

IMG_8653.jpg

 

 

Digno de nota:

. No primeiro dia enganei-me e fui fazer as minhas necessidades básicas líquidas à casa de banho dos homens, sem querer, mesmo desconfiando que algo não estava bem para existirem urinóis dentro das mesmas.

. Fui filmada e fotografada por várias pessoas e não sei para onde foram mais de metade.

. Uma rapariga agarrou-me e disse que queria morrer e depois fugiu a rir.

. Fiquei enjoada de Coca-Cola para o resto da minha vida e o Pleno foi na mesma direcção, mas era de borla logo nunca se recusa!

 

 

Tempo de tirar o fato, o Charmander vai agora de férias.

 

Be a Geek . Be a Nerd . Be a Gamer . Be a Cosplayer . Be Yourself!

 

A Hipster Chique

#dia 275 - Já chega!

Este podia ser o post em que falava sobre o dia de ontem, o dia do lançamento do meu livro... mas não, vou falar sobre o dia de ontem, o dia em que o meu país ardeu... e continua a arder. Escolhi falar sobre este assunto porque já chega, já chega de sofrimento!

Não quero fazer um texto bonito, profundo ou cheio de palavras caras. As coisas são como são, Portugal está a arder e todos os esforços parecem não ser suficientes para enfrentar este monstro, por vezes conduzido por mãos criminosas.

 

Mais de 500 fogos activos, mais de 30 mortos, mais de 50 feridos e a contar...

As hashtags, os concertos de beneficência, as palavras dos nossos políticos, nada parece ter impacto. Os vídeos são chocantes, os bombeiros VOLUNTÁRIOS não chegam a todos e as pessoas vêem as suas casas queimadas em frente aos seus olhos.

Eu já vivi perto de um tragédia deste género, mas felizmente nunca vi o que era meu ser ameaçado pelas chamas, mas vi amigos, vizinhos, perder as suas casas, terrenos e a descer as ruas com os seus animais e alguns pertences nas mãos.

Confesso que não tenho coragem para ver notícias longas sobre os fogos na televisão, mas vi tweets, fotos e vídeos chocantes no Twitter e houve um que me chocou, o de uma inglesa que ao ver uma foto do fogo se questionava o que se estaria a passar em Portugal e depois de uma explicação a sua resposta foi que não percebia como isto não era notícia lá fora. Nós precisamos de ajuda!

 

Procurem ajudar, tentem por-se a salvo, façam-se ouvir por este mundo fora! 

 

ng8859114.JPG

(foto retiradada do DN)

 

 

A Hipster Chique

#dia 116 - Illuminate World Tour . Shawn Mendes / James TW

Esta noite fui ao concerto do luso-canadiano Shawn Mendes, com abertura do britânico James TW. Antes que pensem que isto foi apenas mais um concerto de adolescentes histéricas e um cantor que está a fazer apenas mais um concerto, sem nada de especial, bem... metade está certo.

Houve gritos, choros, pais a rezar pela hora do fim e uma família do cantor principal a ser esmagada por uma plateia de ser-vivos perigosos e movidos a hormonas e estupidez.

Contudo, a parte da música e da performance de ambos os cantores foi de facto muito boa. Ia sem grandes expectativas, porque os cantores para além de talentosos, são jovens e isso poderia fazer com que o espectáculo combinasse com o histerismo, o que não aconteceu de todo. 

Conhecia o trabalho de ambos os cantores e fiquei admirada do principio ao fim.

 

O cantor britânico de 19 anos, James TW abriu o concerto e foi apenas um jovem, vestido da forma mais casual possível de guitarra na mão, loop no pé e um pequeno logótipo no fundo com o seu nome. Uma luz fixou-se sobre ele e lá começou.

Uma meia dúzia de músicas acompanhado por um loop, guitarra e/ou piano. Simples.

Dois covers, algumas músicas originais e lá se passou meia hora, muito bem passada. Música boa e divertida. O público por vezes lá se lembrava de exprimir hormonas descontroladas, mas nada que um tapar de ouvidos não aguentasse. 

Lá para último, veio um pequeno espectáculo de luzes de telemóvel que iluminou literalmente todo o MEO Arena.

 

James TW - Portuguese audience . Lights

 

Foi a vez do Shawn Mendes, o cantor luso-canadiano e estrela principal do concerto actuar. O começo um pouco mais trabalhado, alguma ajuda visual, mas continuando tudo muito simples. Lá entrou em palco e outro visual casual e uma guitarra na mão e assim foi.

Trocava de guitarra em algumas músicas, foi para um palco improvisado no centro da arena tocar piano, um momento muito bonito.

Os efeitos visuais durante esta actuação deixaram-me de queixo caído, pela simplicidade, mas por toda a estética. As imagens lindíssimas que passavam com efeito e a bola gigante, no meio da arena que combinava planetas com cores e luzes ao ritmo da música. Fantástico!

Penso que houve pouca interação com o público porque também cada vez que o rapaz dizia algo, era tudo a gritar de uma forma não humana, não natural. Mas de resto, foi muito bom. 

Para final de concerto, a última música tocada ao piano e depois guitarra, acompanhado pela bandeira nacional portuguesa como capa.

 

 

Vi pessoas de todas as idades a vibrar de forma diferente a este concerto e só posso dizer que gostei muito. Sem dúvida que repetia. Sou uma pessoa que ouve literalmente de tudo e sei dar valor a todos os cantores e bandas e penso que estes dois, esta noite, mostraram um grande valor e talento. Não fosse o cantor principal metade português!

IMG_2149.jpg

IMG_2095.jpgIMG_2132.jpg

IMG_2139.jpg

 

A Hipster Chique

Criatura que escreve isto

foto do autor

EU ESCREVI ISTO... COMPRA!

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D