Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Hipster Chique

humor . nerd . fluente em klingon . criativa - ish . opinião

A Hipster Chique

humor . nerd . fluente em klingon . criativa - ish . opinião

Livros que li em 2018

04.01.19, A Hipster Chique
Foi um ano de muitas leituras e algumas repetições que todos os anos faço questão de ler porque são livros que me dizem muito.Consegui ler mais do que trinta livros, que era o meu objectivo do ano e em 2019 gostava de ler mais de quarenta e cinco, talvez esteja a ser um pouco irrealista mas vou tentar. Já comecei, na própria noite de ano novo a ler "The Nix" de Nathan Hill, um livro pequenito de 752 páginas.Bem, mas os livros de 2019 ficam para o próximo ano, agora vamos aos lidos (...)

ZONE KOMICS, ESTÁ NA HORA DE ESTAR NA ZONA

28.09.18, A Hipster Chique
E vamos voltar ao que interessa, porque depois de uma pausa aqui no blog nada melhor do que voltar em grande! (Este post foi feito com o apoio da Zone Komics)  ZONE KOMICS Quero falar-vos da Zone Komics, uma produtora/editora de banda desenhada portuguesa constituída por grupo de jovens que têm muito para contar e mostrar. Foi criada em 2014 por Diogo Mané que queria criar um Universo de fantasia com base no conceito "No Place For Heroes" onde o "bem" e o "mal" são postos à prova (...)

O QUE ANDO A LER . ESPECIAL COMICS

13.03.18, A Hipster Chique
Como de vez em quando tenho de dar um ar nerd a este meu canto, penso que falar de banda desenhada é uma boa forma de o fazer.A minha paixão por livros vem de cedo e a banda desenhada esteve sempre presente na minha vida e recentemente pude voltar a ter um contacto mais directo com a mesma. Sempre fiz encomendas através da Forbidden Planet, mas encontrei a minha loja de eleição na KingPin Books, onde faço as minhas encomendas (...)

#dia 347 - Banda Desenhada, o meu porto seguro

27.12.17, A Hipster Chique
Antes de gostar de filmes e antes de ver séries, eu lia banda desenhada. Foi assim, através de um primo que descobri este mundo aos quadradinhos que ainda hoje me desperta um entusiasmo gigante. Comprava algumas BD's lá no quiosque da terra mas era muito raro e só com os meus 15 anos comecei a fazer uma colecção razoável e tornou-se uma paixão. Confesso que parei durante uns tempos mas às vezes lá comprava uma ou outra através da Forbidden Planet Online. Fui a Bristol e então (...)