Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Hipster Chique

humor . coisas . nerd . fluente em klingon . criativa - ish . comics . opinião

A Hipster Chique

humor . coisas . nerd . fluente em klingon . criativa - ish . comics . opinião

#dia 326 - Marvel vs DC: televisão e cinema

Vão ter de me desculpar, mas lá vou eu outra vez colocar a minha veia nerd em acção. Com alguns spoilers este será um pouco mais curto que os outros que faço porque a minha mão não permite que escreva aqui uma tese sobre super-heróis, por isso fiquem com o resumo.

 

Para mim, esta guerra entre Marvel e DC é como a rivalidade entre Porto e Benfica e eu sem dúvida sou muito simpatizante de um dos lados, neste caso da DC. 

Claro que também gosto da Marvel e um dos meus filmes preferidos é Os Guardiões da Galáxia que fazem parte desse Universo, mas a DC tem um espaço muito grande no meu coração. 

Ambos os Universos andam com muita acção na televisão e no cinema e as comparações já se fizeram notar...

 

 

MARVEL

 

TELEVISÃO

 

Runaways

 

Com Josh Schwartz por detrás das câmaras, a mente que criou, escreveu ou produziu Gossip Girl, Chuck e The O.C., esta é a nova aposta da Marvel juntamente com a Hulu.

Inspirada no universo da banda desenhada, Runaways conta-nos a história de cinco jovens amigos que se separaram após a morte de uma amiga, Amy e que se vêem quase forçados a ter uma união contra um inimigo comum, os seus pais ou como são conhecidos colectivamente, O Orgulho.

Como personagens principais temos:

  • Alex Wilder, um nerd que quer juntar o grupo de novo

 

  • Nico Minoru, uma gótica e irmã de Amy que vive sobre a sombra da morte da mesma

 

  • Karolina Dean, uma jovem modelo que começa a desconfiar da sua própria identidade

 

  • Gert Yorkes, uma feminista que luta pelos direitos da mulher e contra injustiças 

 

  • Chase Stein, um jogador de lacrosse que quer que o vejam mais do que o filho burro do génio da tecnologia

 

  • Molly Hernandez, uma órfã que foi adoptada pelos pais de Gert e que tem uma atitude positiva e super força

 

Uma série para todas as idades e que me viciou deste o primeiro episódio. Não é a típica série sobre adolescentes revoltados, pois as histórias são interessantes e o mistério está sempre presente. Uma aposta ganha da Marvel.

 

 

CINEMA

 

Avengers: Infinity War

 

Os irmãos Russo são os directores deste que é o começo do fim da trama dos vingadores. Este filme, Infinity War chega quatro anos após os eventos dos Guardiões da Galáxia Vol. 2 e o desmembramento da equipa de superheróis da Marvel após a Guerra Civil entre o Captain America e Iron Man. Mas com uma nova ameaça, Thanos, que quer desenhar o mundo à sua maneira com as pedras do infinito, os vingadores precisam unir-se e juntar forças com os guardiões da galáxia para derrotar este vilão em batalha.

Mas mais do que apresentar um resumo do filme, penso que o trailer falará por si! Vejam até ao fim:

 

 

Podemos ver um Capitão América derrotado, outros vingadores sem esperança no futuro e a maior união de superheróis de sempre. Ao grupo original, juntamos Antman, Black Panther, os guardiões da galáxia, Doctor Strange, SpiderMan e até alguns vilões mais conhecidos do universo Marvel.

 

 

 

DC

 

TELEVISÃO

 

Crossover: Supergirl, The Flash, Arrow e Legends Of Tomorrow

 

O fantástico crossover de quatro horas e quatro séries que faz qualquer filme Justice League ou Avengers, entretenimento de porcaria.

Nesta maravilha podemos ver os heróis de Supergirl, The Flash, Arrow e Legends Of Tomorrow juntos a tentar salvar a terra 1 de um ataque de nazis vindos da terra X, uma terra onde os nazis vencem a guerra e comandam o mundo.

Aconselho todos a ver este crossover, mesmo para quem não acompanha estas séries porque as cenas de acção, a história única e os efeitos visuais valem a pena. Deste evento quero apenas falar de algumas situações que me chamaram a atenção:

 

  • Os vilões da terra X são nada mais nada menos que os sósias da Supergirl e do Arrow, que neste mundo se chamam Overgirl e Dark Arrow. Um casal que me faz pensar nas palavras da Kara... "Que nojo".

 

  • A cena em que o Comandante de Aço/Nathaniel (Legends Of Tomorrow) apanha a Supergirl/Kara (Supergirl) foi um ship que aguentou 5 segundos no ecrã e que me deu vontade de ver estas duas personagens juntas de novo.

 

  • Sarah e Alex não foi propriamente uma surpresa, mas gostei bastante da dinâmica e da mensagem que esta relação relâmpago passou de que há pessoas que passam na nossa vida apenas com um objectivo e por vezes não ficam nela... neste caso o objectivo foi mostrar à Alex que ela deve ter mais amor próprio e esperança que vai encontrar alguém ideal para ela.

 

  •  O regresso do Captain Cold, mesmo que fosse a partir do seu sósia (mais fofinho).

 

  • A morte de Martin Stein/uma metade do Firestorm ou como era carinhosamente conhecido, Grey... Foi uma cena triste e que me levou às lágrimas.

 

  • Os casamentos de Barry e Iris e Oliver e Felicity (FINALMENTE!!). 

 

  • Por fim, a história da terra X, que foi uma obra prima dos escritores destas séries fantásticas. 

 

 

 

CINEMA

 

Justice League

 

Quem quiser pode ler aqui a crítica do filme.

Mas este é o primeiro filme do Universo Marvel que junta os seus principais superheróis como Batman, Superman, Wonderwoman, The Flash e Cyborg na luta contra Steppenwolf, o destruidor de mundos.

Um filme cinco estrelas, com uma excelente escolha de actores e principalmente banda sonora. A parte dois já está encomendada, vem a caminho e talvez venha a resolver a pergunta que ficou na cabeça de todos... quem é mais rápido, o Flash ou o Superman?

 

 

CONCLUSÃO

Em televisão, a série Marvel's Runaways juntamente com Agents Of Shield que acabou de estrear a sua quinta temporada conseguem fazer frente às quatro da DC, mas sem dúvida que a minha preferência vai para o universo DC pelas histórias.

Já em filmes, posso dizer que prefiro a Marvel, principalmente pelos Guardiões da Galáxia, mas quem sabe com o WonderWoman e o lançamento do filme The Flash (FlashPoint) em 2020, as coisas podem mudar.

Sou uma nerd e não consigo odiar um universo, até porque sou uma crente a 100% na teoria dos muitos mundos ou multiverso!

 

..

 

E AGORA UMA AUTO-PROMOÇÃO SEM QUALQUER VERGONHA NA CARA!

 

Já que estamos na altura natalícia, o meu livro seria uma excelente prenda e durante este mês estará com 20% de desconto e portes gratuitos se efectuarem a compra a partir do e-mail: ahipsterchique@gmail.com

Está com as mesmas condições na Wook, mas a partir do blog eu ganho mais comissão.

Está também à venda nas livrarias físicas e on-line da Chiado Editora , na  Wook  e na Bertrand . Irá brevemente para outras livrarias (Fnac e outras) que irei colocar aqui e nas respectivas plataformas on-line.

 

!! 10.40€ !!

20694810_d4RGW.jpeg

 

A Hipster Chique

#dia 314 - Justice League: o resumo e a análise

P.S. Novo post no blog da rubrica "50 nomes que se dão...". O tema desta semana, Panteão 

Já só falta um dia para votarem na primeira fase dos Sapos do Ano 2017 !

 

 

!! ALGUNS SPOILERS !!

 

 

Justice League, o filme realizado por Zack Snyder chegou às salas de cinema e já está a ser alvo de duras críticas. Nem tudo é mau, mas no geral percebesse que as pessoas esperavam mais deste franchise da DC. Já eu, fiquei bastante satisfeita e empolgada com a história que pretende induzir no público o lema de que "Não se consegue salvar o Mundo sozinho", lema esse levado a peito por Bruce Wayne/Batman, que após a morte de Superman parte em busca de possíveis aliados para uma guerra contra um mal que acaba de chegar ao nosso planeta.

 

Primeiro tivemos Batman vs. Superman e mesmo tendo gostado admito que foi um filme fraquinho, onde o que mais me chamou a atenção foi Lex Luthor, muito bem interpretado por Jesse Eisenberg.

Depois veio WonderWoman e esse sim foi dos três, o melhor. Toda a história de Diana Prince, a escolha perfeita da actriz, Gal Gadot e o foco no poder da mulher e a força de nos unirmos contra um mal maior, foram ingredientes que levaram o filme a ser um dos melhores do ano.

Apresentada metade da Justice League, chagou a altura de chamar os restantes super heróis.

 

Segundo muitos, este filme é considerado um passo atrás após WonderWoman, mas Justice League divide multidões e eu quero falar da minha opinião sincera sobre este filme.

Ainda me custa olhar para o Ben Affleck no papel de Batman e ele não foi uma das personagens que mais me cativou no filme, bem pelo contrário.

Tudo começa com um ambiente pós-morte do Superman, onde as pessoas se sentem inseguras e o caos começa a espalhar-se por Gotham, Metropolis, outros cantos do mundo e consequentemente atravessa universos trazendo um mal inimaginável ao planeta Terra, Steppenwolf, o destruidor de mundos.

Para travar este inimigo, Bruce Wayne tenta juntar uma equipa de pessoas com poderes extraordinários e nessa lista consta o nome de Diana Prince (WonderWoman), Arthur Curry (Aquaman), Barry Allen (The Flash) e Victor Stone (Cyborg).

 

Diana Prince/WonderWoman está a trabalhar em Londres quando é chamada à atenção por um pedido de ajuda das suas irmãs, amazonas e imediatamente se junta a Bruce Wayne, para ajudar a montar a equipa onde durante esse processo é notada a química entre ambos.

Arthur Curry/Aquaman recusa-se a ajudar Bruce, pois pretende manter uma vida pacata numa aldeia pesqueira, após renunciar a coroa de Atlantis, mas após o seu povo sofrer um ataque por parte do Steppenwolf resolve unir forças com a Liga.

Barry Allen/The Flash foi a aquisição mais fácil e para mim o ingrediente principal para trazer humor a este filme. Sou uma fã de Flash e era uma das personagens que estava mais ansiosa para ver.

Victor Stone/Cyborg é um homem preso num corpo de robot que adquiriu habilidades extraordinárias após um acidente nos Star Labs. O principal motivo que o levou a juntar-se à Liga foi o facto do seu pai ter sido raptado pelo Steppenwolf.

Todos eles são diferentes e a dinâmica de equipa demorou um pouco a chegar, mas perceberam que não iriam conseguir lutar contra um mal tão grande, sozinhos.

 

Em resumo, adorei o filme. Acho que tinham espaço para um pouco mais de história e talvez melhorar a performance do Batman não fosse algo assim tão mal pensado, pois para mim nada de interessante trouxe ao filme. Por outro lado estou completamente fã do Cyborg e de toda a sua história de vida e gostei de ver a luta do Barry para conseguir superar os seus medos e finalmente ser o herói que sempre procurou ser. 

 

A banda sonora a cargo de Danny Elfman é outro dos pontos positivos do filme e está mesmo muito bem conseguida.

Agora só falta saber, quem é o mais rápido? Superman ou The Flash?

 

 

Livro

O meu livro já está à venda, pode ser encomendado através do e-mail: ahipsterchique@gmail.com ou na livraria Chiado Editora (on-line e offline). Irá brevemente para outras livrarias (Fnac, Bertrand, entre outras) e respectivas plataformas on-line.

 

 

A Hipster Chique

Criatura que escreve isto

foto do autor

EU ESCREVI ISTO... COMPRA!

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D