Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Hipster Chique

humor . coisas . nerd . fluente em klingon . criativa - ish . comics . opinião

A Hipster Chique

humor . coisas . nerd . fluente em klingon . criativa - ish . comics . opinião

19
Ago17

#dia 217 - A hierarquia

A Hipster Chique

Em locais pequenos, como vilas ou bairros existem pequenas hierarquias que fazem com que tudo funcione muito melhor.

Esta hierarquia tem tanto pessoas de poder e pessoas que tem informação. Passei 20 anos da minha vida a viver numa vila pequenina e sempre que cá venho continuo atenta ao que se passa e a perceber se houve evolução. 

Por norma, não houve nem irá haver, mas vejamos como tudo se completa...

 

 

  • 10. A loja do chinês

A praga. Pode vir as crises todas, que elas irão multiplicar-se por mil a cada ano. Mas mesmo assim é dos sítios mais acolhedores da terra, pois sente-se o calor humano por trás de nós desde a entrada à saída da loja.

 

  • 9. O bêbado

A Mascote. Aquele que tem sempre lugar VIP lá na frente em todos os concertos da terra e que dá melhor espectáculo que a própria banda que está a actuar. Toda a gente o conhece e tem carinho pelo homem mesmo sabendo que naquele estado durante tanto tempo irá cedo dar o seu contributo para a agência funerária local, Consigo Sobrevivemos.

 

  • 8. A tasca

O Serve-Para-Tudo. O barman é psicólogo, psiquiatra e até terapeuta. Vende álcool com promoção, 1 para o cliente 2 para ele. Parece ser uma loja de conveniência, 24 horas por dia aberta, mesmo sendo ilegal.

 

  • 7. As cabeleireiras

As Psicólogas. As senhoras da arte do cabelo, uma espécie multifacetada que faz de padre, com confissões e homem dos correios, na entrega das confissões ao povo. Melhor local para a prática de psicologia.

 

  • 6. As mulheres traídas

As Sem-Vergonha. Elas tem gana, não tem vergonha de nada e mesmo sem existir traição são traídas. Difamar os maridos é o hobby preferido delas e tudo o que tem peito e rabo é a amante do marido . São as coitadinhas do povo mas ninguém se quer meter com elas. Uma espécie de Gollum da terra. O seu “precious” é o marido, que anda na mão de todas e que todas querem.

 

  • 5. O clube de futebol

Os Campeões. Os Melhores! Os Maiores! A religião predominante! Mesmo em 134º lugar!! O presidente é trolha mas em dia de jogo é o Pinto da Costa e os jogadores trabalham na tasca e no mini-mercado mas no dia de jogo são o plantel do Real Madrid. Venha Benfica ou Porto. Dia de jogo é dia sagrado, de culto.

 

  • 4. Os (supostos) vendedores de droga

Os Shopaholic. Fazem um gasto inexplicável de dinheiro? Usam roupa e carros de marcas excessivamente caras? Tem um negócio que dura há mais de três anos? Usa e abusa de caixas multibanco e cartões de débito/crédito? Almoça e janta todos os dias no restaurante? Resultado: vende droga, todos tem medo de ele e olham com um detalhe maluco para o teu tornozelo, porque na terra se usas pulseira no tornozelo, é porque vendes droga. 

 

  • 3. As coscuvilheiras

As Guionistas. Onde as estações de televisão deviam depositar a sua esperança de ganhar um Emmy. Defensoras da boa moral e costumes, ou assim dizem elas. Defensoras da vida alheia, digo eu. As únicas habitantes da terra capazes de fazer uma biografia do mesmo em 12+ volumes.

 

  • 2. O padre

O Papa. Com múltiplas facetas:
– O homem que fala e todos seguem, pior que Instagram;
– O homem que supostamente mantêm um caso amoroso com a beata mais popular, fresca ou libertina, algo fundamentado pelos ciúmes das outras beatas que já devem uns tantos anitos à agência funerária;
– O homem com cara de parolo que com um estalar de dedos tem a capacidade para formar máfia local, pior que Al Pacino.

 

  • 1. O rico

Patrocinador Oficial da terra. Poucos ou nenhuns sabem porque tal pessoa é tão rica, mas sabem que deu dinheiro para tudo, até para a construção de um banco de jardim.

 

E assim se vive na terra.

 

A Hipster Chique

29
Mai17

O Sítio . Capítulo IX

A Hipster Chique

CAPÍTULO VIII

 

 

CAPÍTULO, O NONO

 

 

 

... quando cheguei à parte onde dizia "Suspeitos de Cria" e o único nome que encontrei foi...

Carolina Banana.

 

Imediatamente troquei olhares com o Hugo e a sua cara de choque confirmava que eu não estava a ler mal. A Carolina Banana era a suspeita que o O.P.I.M. tinha de ser a cria da Princesa Maionese e pensando bem, até tinha a sua lógica.

A Carolina vem de uma família onde ter filhos e desconhecer a identidade da progenitora era recorrente, o seu avô ia para o seu 23º filho e continuamos sem saber quem são as mães deles todos. Nunca ouvimos falar da mãe dela e todo aquele comportamento de ave rara coincidia com a loucura da Princesa Maionese. 

Comecei a pensei que talvez o O.P.I.M. estivesse numa boa direcção.

Com esta brincadeira do O.P.I.M reparei nas horas e já era Domingo de manhã, passei a noite acordada e nem ponta de cansaço, talvez porque a adrenalina não o permitia. Fui então falar com o Tobias sobre o que poderia fazer para ajudar e o Hugo foi ter com o Agente Vasco para tentar algo mais do que recolher informações e ajudar. O Hugo e hormonas nunca funcionaram bem e eu culpo aquela injecção dos Galos para ficarem com a alergia aos cachecóis dos Borboletas.

 

Assim que cheguei perto do Tobias a sua cara parecia diferente. Ele estava a sorrir, algo que nunca tinha visto e que começava a gostar, talvez por estar no ambiente dele, ele sentia-se mais à vontade. Até a voz mudou...

"Olá Jessyca, então que achaste disto tudo? Estás mesmo disposta a ajudar-nos?"

"Estou sim. Ainda estou a tentar entender tudo o que se está a passar, mas quero mesmo ajudar-vos. Mas há algo que te queria falar, porque acho que sei por onde podemos começar em relação à vossa suspeita de cria.", disse eu.

"A Carolina Banana. Temos fortes indícios que indicam que poderá ser ela. Não se sabe quem é a mãe e poucos registos há dela em pequena. Tentei uma aproximação, mas os comportamentos dela assustam-me. Mas fala-me dessa tua ideia.", disse o Tobias.

"A Carolina todos os dias de manhã vai tomar o seu pequeno-almoço ao Café do Xavier e talvez eu possa lá aparecer e tentar falar com ela. A partir daí podem segui-la. Que achas?", perguntei eu.

"Acho uma óptima ideia e não te põe em risco, o que me importa. Vou reunir a equipa e saímos dentro de 10 minutos.", respondeu o Tobias.

Finalmente íamos ter acção.

 

O Tobias, a Ema, o Hugo, o Agente Vasco e o Agente Quintas encontraram-se comigo à entrada da O.P.I.M. e lá fomos todos em direcção ao Café do Xavier.

O Hugo contou-me pelo caminho que tinha estado na conversa com o Vasco e que este vinha de uma família real e das mais importantes do Mundo, a família real Ipicanga que descendiam dos oompa-loompas e que tinham como animal real, o abutre. O nome verdadeiro do Agente Vasco era, Príncipe Vasco Terço Ipicanga, o 3/4 e o Hugo estava a ficar fascinado com a ideia de poder vir a ser namorado de um príncipe.

Chegamos ao Café do Xavier e lá estava a Banana a comer o seu Muffin sem lactose, sem glúten, sem açúcar e sem carbonatos e o seu café preto com gotas de gasolina. Eu entrei e o restante grupo ficou na esplanada a fingir ser um grupo de estudo.

Vou em direcção à Carolina e antes de abrir a boca a vaca amestrada mugiu...

"Não sei o que queres ou o que pensas que vens fazer, mas afasta-te que não quero apanhar carrapatos teus."

"Te garanto que não irás apanhar nada meu. Apenas queria falar contigo. É possível? É rápido, prometo não incomodar muito.", disse eu, com muita paciência.

"5 minutos, a contar e senta-te a uma distância respeitável.", mugiu a Banana outra vez.

"Soube que o teu pai está desaparecido. É verdade?", perguntei eu.

"Sim, é. Não sei nada dele há uns dias, mas ele por vezes costuma desaparecer, não é nada de novo.", respondeu a Banana.

"Os meus pais desapareceram também e acho que a polícia tem teorias sobre um rapto conjunto de alguns dos habitantes aqui do Sítio.", disse eu.

"Isso faria com que a minha família fosse de alguma maneira parecida com a tua, o que não é. E os teus 5 minutos acabaram. Adeus!", disse a Banana.

E a conversa acabou mesmo por ali. A Carolina levantou-se e saiu porta fora.

Pouco ou nada tinha conseguido da nossa conversa, apenas que o pai dela desaparecia por vezes e isso podia ser uma pista. Talvez ele já tivesse esse hábito antes e fosse ele o Príncipe viajante que engravidou a Princesa Maionese. Agora era trabalho para os agentes, segui-la e tentar ver se conseguíamos informações extra.

 

Horas depois e ainda andávamos às voltas pelo Sítio entre botiques e lojas e muitas paragens para selfies. Acabamos por segui-la de volta para sua casa e ficámos de vigia durante algum tempo.

De repente um zumbido muito forte começa a ouvir-se no ar vindo da casa dos Banana e o Tobias entrou em alerta...

"Este som! É o aviso da Princesa Maionese. Vasco, Quintas vamos entrar. Não podemos deixar a Maionese chegar perto da suspeita!".

E lá foram eles, deixando-me a mim, à Ema e ao Hugo atrás das grades do portão da casa dos Banana. Entraram na casa e segundos depois uma luz forte azul sai pelas janelas e portas. Ouvimos um grito e esperamos um pouco. O Tobias, o Vasco e o Quintas saíram da casa sem a Carolina e um pouco atordoados. Fomos ao encontro deles e a Ema chamou reforços.

Um carro do O.P.I.M. chegou em minutos perto de nós e já em viagem percebemos que a Carolina tinha sido levada pelo foco de luz e que eles nada conseguiram fazer.

 

Chegamos à HQ e o Tobias dirigiu-se ao Capitão Douradinho Tio Viagem e ainda um pouco abalado e nervoso disse...

"Ela só podia saber da nossa missão. Temos mantido em segredo a identidade da suspeita e temos vigiado os computadores e informações que a Princesa Maionese tem e não há nada sobre a Carolina.".

"O que estás a querer dizer Tobias?", perguntou o Capitão.

"Estou a querer dizer que há um traidor entre nós. Alguém anda a passar informações confidenciais à Princesa Maionese!", respondeu o Tobias.

 

Houve um silêncio e todos olharam uns para os outros. Havia um traidor entre nós e a Princesa Maionese estava agora um passo à nossa frente.

 

CAPÍTULO X 

 

O SÍTIO.jpg

 

 

(Esta é uma série que comecei a escrever há pouco tempo e aqui está o nono capítulo. Link dos primeiros capítulos no inicio. Hei-de escrever todas as semanas, mas caso tenham sugestões para esta minha pequena história, por favor, contribuam, com pequenas ideias, capítulos, entre outros. Escrevam comigo ou deixem-me escrever para vocês, que acham?!)

09
Mai17

#dia 115 - É Ciência, biatch!

A Hipster Chique

Sou uma pessoa que gosta de viver o presente, sem pensar no passado e no futuro. O Hoje interessa-me muito mais. Contudo a minha mente viaja por vezes para o futuro e o que pode acontecer e há uns anos algo chamou a minha atenção, a colonização de Marte.

Sempre gostei de ciências e de conhecer mais sobre o Universo. Gosto de ler sobre física, química, as leis do Universo, as teorias e até projectos futuros. Elon Musk quer estabelecer uma colónia de humanos em Marte e eu digo, SIM!

 

Há teorias da conspiração que dizem que não estamos sozinhos e eu acredito, não fosse eu uma seguidora da Interpretação dos Muitos Mundos, ou seja, é uma teoria que propõe a existência de múltiplos universos paralelos. Acredito e gosto de imaginar que num universo paralelo, neste preciso momento está uma outra "eu" feita de rebuçados e que é a Rainha dos Doces. 

 

Mas deixando isso agora de parte, vamos à colonização de Marte. 

Marte, o planeta vermelho, que mais se assemelha à nossa Terra, está no alvo de diversas agências e projectos espaciais para a implantação de uma colónia de humanos.

Sou totalmente a favor, mesmo com a ideia de que provavelmente quem vai, não volta. A ideia de ser um dos primeiros a explorar novos territórios é algo que me alicia.

Agora, nem tudo é fácil e visto que já falei muito de uma forma mais séria, está na altura de falar ainda mais a sério e tentar perceber porque eu não me daria bem em Marte... 

 

Transporte

Os meios de transporte que actualmente existem levam a uma viagem de 5 meses até ao planeta vermelho, mesmo a NASA tendo planos para no futuro criar uma nave que permita encurtar a viagem para 3 dias!

Mesmo assim, com 5 meses de viagem, o festival que iria dar-se naquela nave até chegar a Marte, dava para 4 reality-shows. Em 5 meses muita coisa pode acontecer e a paciência pode ir embora.

 

Temperaturas

As temperaturas do planeta Marte vão entre 18º a -140º. Eu sei que já disse aqui que gosto mais do frio, mas há limites para tudo. Já me imaginava a ir passear o cão e esquecer-me do fato espacial e lá faço eu uma imitação barata do Han Solo preso em carbonite. E tudo isto em menos de 20 segundos...

 

Tempo

Um dia solar no planeta Marte dura 24h, 39 minutos e 35.244 segundos. Já me custa preencher 24h do meu dia com algo prestável para a sociedade, imaginem mais 39 minutos e 35.244 segundos para preencher. Nem um episódio d'A Teoria do Big Bang dura tanto!

 

Guerra

Este planeta foi baptizado em homenagem ao deus romano da guerra. É suposto sentir-me segura lá? Não! A verdade é que aqui na Terra o Trump ganhou as eleições dos EUA e os restantes lideres não parecem muito bons da cabeça também, por isso... 

Marte estou pronta, leva-me!

 

A Hipster Chique

A criatura que escreve

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

EU ESCREVI ISTO... COMPRA!

Comentários recentes

  • A rapariga do autocarro

    Como o meu marido adora este mundo, tenho a casa c...

  • Sofia

    És tão crominha! O X-man é animação ou série?

  • cheia

    Mais do que uma enciclopédia!

  • C.S.

    "não tenho muita paciência para a série"... Como t...

  • mami

    sinto que se conhece mt ais das pessoas com palavr...

Links

  •  
  • Arquivo

      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D