Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Hipster Chique

As trivialidades de uma geek, talvez um pouco hipster, com algum sentido de humor e criatividade q.b..

A Hipster Chique

As trivialidades de uma geek, talvez um pouco hipster, com algum sentido de humor e criatividade q.b..

11.Set.17

O Sítio . Capítulo XVIII

CAPÍTULO XVII

 

 

CAPÍTULO, O DÉCIMO OITAVO

 

 

 

A resposta do Tobias foi algo que não estávamos à espera...

"O bilhete diz, "EU LEMBRO-ME"."

 

O Dr. Rato sabia que era o Príncipe e provavelmente usava o Website Estranho para conseguir informações sobre onde a cria e a Princesa Maionese estavam e as peças do puzzle começavam a encaixar-se.

"Temos de organizar a informação sobre o que sabemos.", disse.

"Tens razão, vamos fazer uma lista...", concordou o Tobias.

"Vamos dar-lhe o nome de "Projecto da S.A.I.D.A.S"!", gritou o Hugo.

"Porquê SAIDAS?", perguntou o Tobias confuso.

"SAIDAS é o nome do nosso grupo desde que saímos do O.P.I.M.. Quer dizer, Somos A Irmandade Do Amável Sítio.", explicou o Hugo.

"Humm, tens a certeza que tu não és a cria? Com tanta ideia do outro mundo.", disse o Tobias com uma gargalhada.

Ninguém achou piada mas o Tobias não deixava de ter razão, a cria podia ser qualquer um de nós neste momento. Com tanta coisa mirabolante, não duvidava se a cria fosse uma galinha.

"Já chega. Vamos fazer a lista...", disse a Ema.

 

 

Projecto da S.A.I.D.A.S.

 

  • O Dr. Rato é o Príncipe (João Hérnia) e sabe disso
  • Através do Website Estranho ele tirava informações sobre a cria e a Princesa Maionese
  • Quem tiver tatuagem de ovo rachado não é a cria
  • Quem tiver tatuagem de ovo inteiro é a cria
  • A Princesa Maionese e o Dr. Rato estão prisioneiros na base do O.P.I.M.
  • O Barry é assistente do Dr. Rato

 

"Alguém tem de falar com o Barry. Ele pode ser um bom aliado.", disse o Vasco.

"Como assim? Apenas sabemos que ele é o assistente do Dr. Rato, não sabemos as suas intenções.", disse o Tobias.

"Eu vou mandar-lhe mensagem para marcar um encontro e tento falar com ele sem lhe dar muitas informações.", disse.

"Não acho isso boa ideia. E se fores vai com alguém.", disse o Tobias.

"Que bom que não mandas.", respondi.

E por ali ficou a nossa conversa. Eu ainda estava um pouco de pé atrás com o Tobias e não conseguia reagir normal. Afastei-me do grupo e mandei mensagem ao Barry...

 

Para: Barry

"Olá Barry. Preciso de falar contigo com urgência. Achas que nos podemos encontrar no café do Xavier?"

 

Esperei por uma resposta e fui pensando no que devia dizer-lhe, porque em parte o Tobias tinha razão, não podíamos confiar assim cegamente no Barry e contar-lhe todos os nossos planos. Pensei que talvez a intenção dele fosse apenas tentar encontrar o patrão, mas tinha de esperar para saber e decidi que iria ser frontal e directa. Recebi uma mensagem...

 

De: Barry

"Olá Jess. Claro que sim. Daqui a dez minutos no café do Xavier. Até já."

 

Assim que vi a resposta anunciei ao grupo que ia ter com o Barry para falar com ele...

"Devias ir com alguém.", insistia o Tobias.

"Não preciso. É num café público e se ele me quisesse fazer mal, já tinha feito.", disse eu confiante.

"Pronto, tu é que sabes.", respondeu o Tobias desagradado com a minha atitude.

Confirmei a quantidade de informação que ia trocar com o Barry com o grupo e fui embora. A caminho do café do Xavier vi a Carolina Banana a falar com um rapaz que não me era estranho e ela estava a discutir com ele de forma violenta. A vaca era histérica, por isso não dava para perceber ao certo a sua intenção. Decidi ignorar e continuar caminho.

Quando cheguei ao Xavier, o Barry já lá estava sentado e fez-me sinal com a mão. Fui pedir uma garrafa de água ao bar e dirigi-me para a mesa.

"Olá Jess. Fiquei surpreso com a tua mensagem e um pouco preocupado com a tua urgência em falar comigo. Que se passa?", perguntou o Barry.

"Olá Barry... Queria falar contigo sobre o Dr. Rato, Dr. Camões Rato. Sei que és assistente dele.", disse sem ter noção da rapidez com que falei e talvez devesse ter sido menos directa.

 

"Bem, não estava à espera dessa tua frontalidade, mas penso que devo reagir como tal. Como sabes que sou assistente dele? Eu vim procura-lo, porque sei que ele veio cá em missão.", disse o Barry.

"Fui eu que o chamei cá. Como descobri não é agora importante. Eu chamei-o cá porque uma tal de Princesa Maionese ameaçou o Sítio com maldições e acontecimentos estranhos estavam a suceder-se. O Hugo encontrou o Website Estranho e o Dr. Rato falou-nos sobre uma lenda da Princesa Maionese e que queria vir cá para saber mais e fazer uma melhor investigação.", expliquei o melhor que consegui.

"Se foste tu que o chamas-te, deves saber onde ele anda, certo?", perguntou o Barry.

"Sei. Mas não sei se te posso contar.", respondi.

"Como assim? Eu só quero saber onde ele está. Ele é como uma pai para mim e eu já trabalho com ele neste negócio há 2 anos. Já percebi que sabes mais do que contas e podes confiar em mim. Só quero mesmo saber onde ele está. Ele deixou de me responder e nunca ficou tanto tempo em blackout comigo.", disse o Barry.

Eu acreditei nele e queria contar-lhe mais, ele pareceu genuinamente preocupado com o Dr. Rato e talvez com mais informação poderíamos ter uma conversa mais esclarecedora. 

Contei-lhe tudo o que se estava a passar, mesmo ele sabendo já de algumas coisas, desde o quadro a arder, ao jogo fulminante dos Galetas, o O.P.I.M., a prisão do Dr. Rato e da Princesa Maionese, o significado das tatuagens, o facto do Dr. Rato lembrar-se que era o Príncipe, do nosso novo grupo S.A.I.D.A.S e até dos planos para entrar na base do O.P.I.M. e libertar os prisioneiros.

O Barry precisou de uns momentos para reflectir e após muitas caras de choque reagiu...

"Está bem. Eu quero ajudar! Conheço o Dr. Rato e sei informações que vocês não tem acesso. Leva-me ao grupo e eu ajudo.", disse.

Eu concordei e saímos do café do Xavier em direcção à minha casa.

 

Quando chegamos estavam todos sentados na garagem à espera...

"Decidi contar ao Barry tudo o que se anda a passar e ele veio ajudar-nos.", disse.

"E como sabes que podemos confiar nele?", perguntou o Tobias.

"Podem confiar em mim. Eu só quero encontrar o Dr. Rato são e salvo. E posso ajudar, sei coisas que vocês não sabem.", respondeu o Barry.

"Tais como?", perguntou o Tobias.

"Tais como eu vos poder dar a certeza de quem é o Dr. Rato. O seu nome verdadeiro é mesmo João Hérnia, ou Príncipe Vago e que a história da Princesa Maionese não é lenda, é verdade e assim que ele saiu da Via do Leite Achocolatado, o encantamento que o Rei fez para lhe tirar a memória desapareceu, mas ele nunca conseguiu lá voltar. Acabou aqui na Terra e desde então criou o Website Estranho e tem andado numa missão para encontrar a Princesa e a cria que tem em conjunto. Eu ajudo-o há dois anos e sei que todas as vezes que ele foi em missão porque havia uma pista da Princesa, ele nunca conseguia nada, até vir ao Sítio.", explicou o Barry.

"Ele já esteve perto de encontrar a cria?", perguntou o Hugo.

"Não, nem ele nem a sua concorrência, o O.P.I.M..", disse o Barry.

O nome chamou-nos à atenção e o Barry contou-nos que desde que o Dr. Rato começou a sua demanda na procura da Princesa e da cria que o O.P.I.M. tenta seguir os seus rastos para encontrar a cria em primeiro.

Tínhamos mais informações, mas uma pergunta a vaguear...

"Mas afinal o que tem a cria assim tão de especial para todos a quererem encontrar o mais rápido possível?", perguntei.

"A cria não sabe que é um alien e é um bem poderoso e quem a encontrar primeiro e tiver acesso a uma consola da verdade pura pode configurar a sua personalidade com um de dois códigos que estão presentes no manuscrito original que conta a lenda. Um dos códigos serve para configurar a personalidade de forma normal e apenas dar-lhe acesso a traços aliens, como super inteligência e força física, outro dos códigos permite configura-la como uma arma, um ser malvado com poderes sobrenaturais e com capacidades letais", respondeu o Barry.

"E o O.P.I.M. tem uma consola da verdade pura, qual o código que quer usar?", perguntou o Tobias.

"Acho que sabes a resposta a essa pergunta.", respondeu o Barry enquanto ambos trocavam olhares.

 

Ficamos assustados e em estado de choque com este desenvolvimento mas tínhamos de agir.

"Como temos acesso aos códigos?", perguntou o Vasco.

"Eu posso arranjar uma cópia do manuscrito original. Mas o Dr. Rato nunca foi capaz de o resolver. Mas podemos tentar.", respondeu o Barry.

"Boa. Faz isso! Já chega, temos de tentar decifrar os códigos e fazer um plano definitivo para entrar na O.P.I.M.. Ema, Hugo e Vasco, vocês vão fazer uma lista de possíveis suspeitos de serem a cria, jovens entre os 17 anos, Barry, vai buscar o manuscrito e o Tobias e eu ficamos a fazer um plano de entrada na O.P.I.M..", disse.

 

Não sei bem o que estávamos a fazer, mas tínhamos de fazer algo. Eu só queria a minha vida normal e calma aqui no Sítio.

 

CAPÍTULO XIX

 

(P.S. Foi uma grande pausa sem escrever O Sítio, mas estou de volta e esta semana sairá na quinta-feira um capítulo especial!)

O SÍTIO.jpg

 

(Esta é uma série que já faz parte do blog d'A Hipster Chique há algum tempo e aqui está o décimo oitavo capítulo. Link dos restantes capítulos no inicio.)

5 comentários

Comentar post