Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Hipster Chique

As trivialidades de uma geek, talvez um pouco hipster, com algum sentido de humor e criatividade q.b..

A Hipster Chique

As trivialidades de uma geek, talvez um pouco hipster, com algum sentido de humor e criatividade q.b..

Sab | 22.07.17

#dia 189 - Comic Con San Diego, o primeiro

A Comic Con San Diego está cá e eu perco-me com tantos painéis para assistir ilegalmente através de um link de live stream de um site holandês, no conforto da minha cama. Sou uma nerd com um orgulho enorme!

Este fim de semana aqui no meu querido blog, será dedicado à Comic Con San Diego. Quem não gosta muito de séries, filmes, cultura pop no geral, tenho outros posts e há bloggers talentosos que podem visitar que escrevem sobre outros assuntos, mas até Domingo à noite este será o tema. Irei também lançar amanhã um novo capítulo da minha série "O Sítio".

Para quem não sabe a Comic Con San Diego, ou San Diego Comic Con International é uma convenção realizada no estado da Califórnia, em San Diego que reúne exposições, painéis, jogos e bancadas sobre a cultura pop, como filmes, séries, banda-desenhada e até alguns jogos e tecnologia.

Ir à Comic Con San Diego está na minha Bucket-List.

Vou apenas falar sobre alguns dos meus favoritos e novos conteúdos que acho interessantes.

 

 

Once Upon a Time

 

Pertencente ao meu top 3 de séries preferidas, OUAT apresentou-se na Comic Con com um cast muito mais pequeno do que nos últimos anos e fiquei triste. A verdade é que com o fecho da sexta temporada e a renovação da sétima tivemos a confirmação de que metade do cast original iria abandonar a série. O que não gostei no começo, mas agora acho que faz todo o sentido.

Tivemos a presença dos já conhecidos, Lana Parrilla (Regina/Evil Queen), Robert Carlyle (Gold), Colin O'Donoghue (Hook) e o "novato" Andrew J West (Henry) e recebemos as novas personagens, Gabrielle Anwar (Lady Tremaine), Dania Ramirez (Cinderela), Adelaide Kane (Drizella), Mekia Cox (Tiana) e Rose Reynolds (Alice).

Desde o fim da sexta temporada que se falou muito sobre a sétima ser um reboot ou um reset da série, mas no painel falou-se sobre algumas das personagens até então principais ficarem com o seu final feliz e o Henry partir em busca do dele navegando por outros livros que encontrou na mansão do Feiticeiro. Numa dessas aventuras apaixona-se pela Cinderela e envolve-se em vários problemas. Digamos que vão ser contadas novas versões das histórias que antes ouvimos. Foram exibidas duas cenas do episódio um, da sétima temporada sobre como tudo começou, com o Henry ainda novo e um pouco do começo das suas aventuras em adulto, onde este supostamente tem um acidente com a carruagem da Cinderela na sua mota.

Iremos ver algumas das personagens do cast original no decorrer da temporada, talvez em flashbacks.

O nome do primeiro episódio já saiu e chama-se "Hyperion Heights", que dizem ser o nome da cidade onde se irá passar a maior parte da acção.

 

 

 

Teen Wolf

 

Um balde de lágrimas para esta série. Teen Wolf vai acabar e esta presença na Comic Con foi emotiva e trouxe umas surpresas que me deixaram de pé atrás.

Dentro de 9 dias estreia a temporada 6B com 10 episódios que conta o final desta aventura. Agora, o trailer saiu e para além de entusiasmo, senti-me confusa e dividida.

Pouco se desvendou e apenas se ficou a saber que uma nova ameaça chega à vida de Scott e os amigos que estão de mudanças para a faculdade. Esta nova ameaça planeia pôr em perigo os habitantes de Beacon Hills bem como os nossos amigos sobrenaturais.

Houve promessas de cenas um pouco mais quentes, um ship novo e o regresso de várias personagens antigas, desde a 1ª temporada. E aqui é que tudo fica confuso... no trailer podemos ver um pouco do que vai acontecer, muito drama, acção e vinte mil personagens antigas e novas juntas. Não sei como se irão organizar na entrada de certas personagens que nem deviam voltar, mas fico à espera.

O actor Dylan O'brien fez a sua aparição surpresa e emotiva e para mim será sempre a chama da série, o Stiles. Contudo foi falado de possíveis podcasts e um projecto que irá trazer um reboot inspirados na série.

 

 

 

The Big Bang Theory & Young Sheldon

 

Fiquei desiludida... para além de ter faltado mais de metade do elenco, pouco ou nada se falou da nova temporada ou da prequela "Young Sheldon". Mesmo assim tivemos a presença de Kaley Cuoco (Penny), Johnny Galecki (Leonard), Kunal Nayyar (Raj) e Kevin Sussman (Stuart). Faltou o meu casal preferido, Jim Parsons (Sheldon) e Mayim Bialik (Amy).

Falou-se dos 10 anos da série, planos para as próximas temporadas e houve até uma nova versão de Soft Kitty. Em Outubro, no mesmo dia iremos ver o que Chuck Lorre e Bill Prady nos prepararam nestas duas séries.

 

 

 

Riverdale

 

A banda desenhada com mais de 70 anos finalmente ganhou vida numa série de televisão e após a primeira temporada ganhou a segunda.

Acompanho a história de Archie e Jughead desde pequena nas páginas de uma banda desenhada e fiquei curiosa com a série, acabando mesmo por gostar e acompanhar.

Com algumas novidades para o painel e com um cast praticamente completo a marcar presença, ficamos a conhecer uma nova personagem, Toni Topaz (será interpretada por Vanessa Morgan), uma personagem bissexual.

Segundo os produtores iremos ficar a conhecer o destino de Fred no final do primeiro episódio da segunda temporada e nestes 22 novos episódios encomendados pela CW vamos ver um Archie com uma personalidade mais sombria, se a relação de Betty e Jughead irá sobreviver agora que Jughead mudou de escola para a área dos Southside Serpent e o regresso do pai de Veronica, que esteve preso.

Já deu para entender que todas as personagens tem um lado negro e espero ver um desenvolvimento mais profundo desses lados. A aparição da família (irmã e mãe) de Jughead é também uma possibilidade.

 

 

Amanhã irei falar das novidades nos universos Marvel e DC, que até agora me parecem muito bem!

 

A Hipster Chique

 

Sex | 21.07.17

#dia 188 - Como tudo começou

Eu apaguei o meu Instagram e fiz outro. Penso que me fugiu do controlo as pessoas que eu seguia e quis começar de novo. Antes de apagar o antigo, fui ver as maravilhas que coloquei no inicio de tudo e não podia ter ficado mais orgulhosa de mim mesma... por ter apagado a conta! Quero apresentar 12 exemplares de boa fotografia e de falta de controlo parental de uma criança de 21 anos.

 

1.PNG

A minha tentativa de mostrar uma alimentação "saudável". A minha primeira foto no Instagram, a 6 de Abril de 2013, há 4 anos!

A alface está literalmente a desistir da vida nesta foto e os panados parecem pulmões. É arte? Não. Devia ser reportada? Sim!

 

 

2.PNG

Aqui reporto um problema meu de longa data... hashtags estúpidas! #imperial, todos conseguem ver que é uma imperial, #amigos, pois claro, os invisíveis. E claro que a descrição está qualquer coisa "Um dos grandes prazeres da vida", o álcool! Que exemplo.

 

 

3.PNG

Eu sempre tive um problema com molduras, filtros e com pirataria. Já não basta mostrar a imagem desfocada do pc que provavelmente está a dar o jogo comentado em alemão, tinha de meter a hashtag #sporttvpirata.

Quanto às calorias, bem, digamos que não era só em dia de futebol...

 

 

4.PNG

A pobre coitada da minha pessoa foi fazer um teste doente, com pouco estudo e com pouco sono. Novidade? Foi tudo culpa minha. Vim fazer o teste doente porque acho que não tem mal andar de manga curta e calções com 09 graus, pouco estudo porque arranjei algo melhor para fazer, tipo passar aquela missão complicada do GTA e com sono porque ver séries de dia é ridículo. Como passei sempre de ano sem chumbar a nenhuma cadeira? VUDU!

 

 

5.PNG

Com esta foto deveria ter conseguido um convite para a ModaLisboa, mas não. Um absurdo a meu ver. Saí assim à rua e ainda pergunto porque não tenho amigos.

 

 

6.PNG

Peço um minuto de silêncio pela morte desta loja que tanta felicidade me trouxe. Funmácia, I love you!

E NÃO, LOJA ON-LINE NÃO É A MESMA COISA! Perdão, ainda me custa falar do assunto...

 

 

7.PNG

Vou resumir rapidamente a ideia desta noite:

- Roupa toda bonita

- Maquilhagem no ponto

- Jantar chique

- Garrafa de champanhe

- Passas à meia noite

- Aterrar na cama e sonhar com a noite fantástica

 

Realidade:

- A minha mãe cortou o dedo a cortar queijo e caiu no chão da cozinha

- Disse que estava tudo bem e fomos ao Media Markt. Sentiu-se mal lá

- Ida às urgências onde levou 3 pontos e quase fez uma cena de trauma da Anatomia de Grey

- Ficou um pouco tonta

- Jantar foi frango assado do Pingo Doce com batatas fritas

- Meia noite na casa da vizinha a bater panelas à meia noite

- Acabei a noite, com os copos a ligar a uma amiga advogada a dizer que ela seria a minha primeira chamada quando fosse presa (adivinhem o porquê)

 

 

8.PNG

Apenas um post para envergonhar a minha mãe onde deixei secar e foi tão, mas tão difícil de tirar que acabei por me envergonhar a mim...

 

 

9.PNG

Ai, eu estudo e estudo bem, no Starbucks do Chiado... a emborcar lattes e tartes de maçã e o Google apenas seguiu para o Facebook e outros sites que fizeram tudo menos ajudar-me a estudar.

 

 

10.PNG

Claro... eu tinha de estar com a garrafa na mão. Sem mais comentários.

 

 

11.PNG

Mostrar os meus diplomas da faculdade? Não. Mas o certificado de sócia do clube de fãs de Star Wars Portugal, claro que sim! E até arranjei moldura. Eu sei dar valor às coisas mais importantes da minha vida.

 

 

12.PNG

Basta dizer que acabei esta noite a roubar plantas aos vizinhos... Deixo a história para mais tarde.

 

 

Resumindo, sou uma alcoólatra, nerd onde o curativo ao dedo da minha mãe consegue ter mais sentido de moda do que eu. Porque não tenho muitos likes? Acho que as fotos falam por si e as descrições dão-me medo a mim!

 

A Hipster Chique

Qui | 20.07.17

#dia 187 - Entrada de diário

Tempos difíceis se vivem nesta casa onde habito. O vírus espalhou-se e agora não há muito a fazer. Pois... estamos doentes e acho que até a cadela foi afectada, porque ela já não é muito fina da cabeça, mas ultimamente anda com uns ataques estranhos.

Já é a segunda vez que fico doente este Verão e só peço que em Agosto nada aconteça.

Visto não estar nos meus melhores dias e como não quero deixar de escrever, vou falar sobre os meus dias e o que se anda a passar comigo.

 

O meu apetite anda desgovernado. Quando a comida é algo saudável, dá-me uma fome desgraçada. Quando a comida é um pouco mais calórica, perco o apetite.

Ainda hoje, o almoço foi uma salada e só queria comer mais e mais. Ao jantar mal consegui comer meio hamburgues sem ficar enjoada. E na ceia, já não passo sem o iogurte ou a gelatina, porque não aguento comer nada um pouco mais pesado.

 

Dou uma caminhada ao final do dia, até agora que estou adoentada e adoro. É uma simples caminhada de 40 minutos a 1h e faz-me bem. Com a minha música nem reparo o tempo que ando a caminhar sem destino. Antes era capaz de caminhar até ver um café com um donut lá dentro, hoje eu fujo disso.

 

Ando a fazer mini-maratonas de Modern Family. Já tinha visto bastante da série, mas como perdi a noção, comecei de novo. Estou a adorar e o Phill sou eu.

Eu sei que para muitas mulheres o sinal de unhas grandes é uma festa e o próximo passo é a manicure. Para mim é sinal que me vou arranhar a mim própria nos próximos dias até ir tomar banho e coragem de as roer... hábito horrível eu sei.

 

O meu sono tem andado irrequieto mas profundo. Deixem-me explicar...

Eu vou dormir e deito-me numa posição confortável e fofinha, fecho os olhos e quase nem dou conta de adormecer. Já o acordar é tudo menos confortável e fofinho.

Acordo com as costas tortas, um pé no chão, outro na janela, com uma camisola diferente e com o meu Stormtrooper a fazer posições sexuais com o meu ukulele.

O que se passou durante a noite? Ninguém sabe.

 

Dias emocionantes como podem ver.

 

Hoje era para lançar o novo capítulo do Sítio, mas como não consegui sentar-me e editar o capítulo, fica para quando me sentir melhor.

 

A Hipster Chique

 

 

Qua | 19.07.17

#dia 186 - Tempos de escola

Confesso que os meus tempos de escola levaram com duas personalidades minhas. Uma rapariga empenhada, com sede de conhecimento e outra que rezava ao demónio para este colocar fogo à escola.

Após tais personalidades, não sei como vim parar ao que sou hoje, mas a verdade é que hoje sou mistura de ambas.

Para falar dos meus tempos de escola, vou recorrer a uma TAG que encontrei on-line. Caso queiram usar, estejam à vontade.

 

1. Como era a tua escola?

Grande, de cimento e telhados a cair.

 

2. Como era o teu grupo (squad)?

Dividiam-se entre irreais e imaginários.

 

3. Onde te podíamos encontrar no recreio?

Num canto, sentada no chão a ouvir música.

 

4. Já namoraste ou curtiste com alguém dentro da escola?

Infelizmente sim. Até hoje culpo a minha mãe por não ter insistido com o oftalmologista para me pôr uns óculos em condições. Como é óbvio, eu não via bem...

 

5. Já fizeste algo errado ou que quebrasse as regras na tua escola?

Desde a última resposta a coisas que envolvem cadeiras pelo ar...

 

6. Lembraste de alguma moda que seguiste na escola?

Talvez a moda de levar Oreos como lanche. Uma colega levava sempre e quase todos começamos a levar. Emocionante!

 

7. Qual o melhor e pior dia?

O melhor era quando a minha mãe acreditava que eu estava mesmo constipada (desculpa mãe) e o pior era quando não acreditava...

 

8. Envolveste em algum tipo de luta?

Sim, envolvi. Pena que ainda continua viva.

 

9. A tua escola tinha alguma lenda?

Desde a broxista à gruta que dava para as freiras fugirem para ir ter com padres, era uma alegria de lendas naquela escola.

 

10. Sofreste ou causaste bullying a alguém?

De mim para mim mesma. 

 

11. Como eram as tuas notas?

É a única pergunta que me vou gabar, porque as minhas notas dependiam do que eu queria tirar e do quão rebelde eu me achava. 

 

12. Quais as tuas melhores memórias?

As melhores memórias são da primária. Guerra de tazos, cartas Pokémon e torneios de futebol ilegais porque a professora não nos deixava jogar depois do almoço.

 

13. Tiveste algum professor ou funcionário que te tivesse marcado?

Houve um no 4º ano que andava sempre com a cana e um dia levei com ela nas mãos. Marcou-me...

 

14. Se pudesses voltar atrás no tempo, o que dizias a ti mesma?

Tu és uma desgraça, mas eu gosto de ti.

 

A Hipster Chique

Ter | 18.07.17

#dia 185 - Um post especial

Hoje para além deste post, podem encontrar um pouco de mim no blog da "Miss Unicorn" que me convidou para escrever na rubrica dela, "Era Uma Vez", que por um lado me fez relembrar momentos da minha infância e que por outro lembrou-me de traumas... Dêem uma vista de olhos, Era Uma Vez... com a Hipster Chique

 

Agora, vamos ao post de hoje...

 

O meu blog fez ontem 6 meses de vida e queria falar sobre uma coisa bastante pessoal que até agora fiquei sempre na dúvida se deveria ou não falar. Mas hoje eu quero falar do assunto e espero que com isto, ajude ou inspire pessoas que tenham passado ou estejam a passar por situações parecidas. Isto não é para ser um post triste, bem pelo contrário.

 

Eu sou epiléptica.

Descobri que tinha epilepsia frontal aos 17 anos e tomo medicação todos os dias desde então. Mas o que quero contar, sem grandes pormenores ou detalhes que envolvem outras pessoas é sobre o que aconteceu antes de ser diagnosticada.

Aos 12 anos tive a minha primeira crise ao acordar. Não foi dada muita importância na altura e o tempo passou. Mais tarde nesse ano voltou a dar-me outra crise e aí já houve mais preocupação e uma ida ao médico que acabou por dar em nada. 

 

Contudo, as crises iam voltando e até aos 15 anos tinham sempre um distância entre elas de 6/5 meses. Não havia um padrão, pensou-se ser algo hormonal, houve exames feitos a várias zonas do corpo e nada. Os exames vinham sempre limpos.

A partir dos meus 15 anos a coisa mudou um pouco... Tinha crises com mais regularidade, comecei a falhar na escola o que me levou a chumbar dois 9ºs anos. Tinha crises em casa, na escola, na rua e os exames voltavam sem qualquer anomalia. Tomei vitaminas e até na altura um medicamento que servia para ataques epilépticos. Nada parou as crises.

Ouvi de tudo, "Aquilo é mimo", "Porque fazes isto à tua mãe?", como se a culpa fosse minha. Eu sabia que algo não estava bem comigo, mas só a minha palavra não chegava.

 

Eu passei por vários hospitais, normais e até psiquiátricos e nada foi feito. Até passei por tratamentos com anti-depressivos e outros e tudo se mantinha. Tudo em casa piorou, a relação com a minha mãe era horrível, pessoas que me olhavam de lado porque achavam que fazia de propósito e médicos que não acreditavam em mim.

Acabei num hospital psiquiátrico aos 17 anos e segui para o Hospital Maria Pia, onde fiz um electroencefalograma. Durante o exame deu-me uma crise e a médica decidiu continuar. No fim do exame foi-me diagnosticada epilepsia frontal. Minutos depois tomei um anti-epiléptico e até hoje não voltei a ter uma única crise. 

 

Voltei a casa, após ser diagnosticada e a relação com a minha mãe continuou horrível durante anos e sempre achei que me olhavam com pena e como se eu não fosse conseguir "ser alguém" na vida. Pois, a relação com a minha mãe neste momento é a melhor e para além de mãe, ela é uma amiga e eu sou alguém na vida.

 

Ao contrário do que já ouvi, é possível viver com esta doença e em nada me impediu de seguir os meus sonhos e de ter orgulho de mim própria. Hoje sou uma pessoa segura de si, orgulhosa do que conseguiu, tenho 3 licenciaturas, vou lançar um livro e tenho amigos para a vida. Tudo foi e é possível.

 

Estou há 8 anos sem crises e com a epilepsia adormecida e a um ano de deixar a medicação de vez.

 

Houve várias situações que durante esses 5 anos eu não contei aqui porque não havia necessidade e porque eu mal me lembro de alguns. Hoje eu consigo rir-me de alguns momentos e consigo ver tudo com um olhar positivo. Em vez de olhar para tudo como algo mau, olho como algo que ultrapassei e que talvez precisasse acontecer para eu chegar onde cheguei hoje.

Eu juro que ás vezes rebolo a rir com algumas coisas e penso o que há de errado comigo, mas a vida é assim e eu sou estranha.

 

Não importa o que se passa ou passou convosco ou quanto mau é a situação. Não desistam, sejam fiéis a vocês mesmos e riam.

 

P.S. Hoje falei com uma "senhora" da Vodafone sobre um problema que se estava a passar nos meus serviços e a "senhora" decidiu ser estúpida e mal educada. Eu tenho o nome da "senhora" e se virem, "Rapariga mata mulher com um jarro de água porque ela foi mal educada numa chamada de apoio ao cliente", no Correio da Manhã, não se espantem, sou eu.

 

Sim, talvez tenha ficado com alguns problemas após as crises. É a vida minha gente!

A Hipster Chique

Seg | 17.07.17

#dia 184 - 6 meses!

A Hipster Chique foi criada há 6 meses!

 

Faço hoje 6 meses de escrita diária e posts confusos. Nunca mantive um blog por tanto tempo e pretendo continuar este por muito mais tempo.

Faz-me bem. Faz-me sentir criativa. Faz-me ir à casa de banho só para ter ideias. É um "ganhar" em todas as direcções.

 

Tinha algo preparado para hoje, mas há algo a passar na televisão que não me permite muito mais e durante o dia foi impossível vir até cá.

Fica para amanhã. 

Mas antes de acabar isto e ir devorar o primeiro episódio da sétima temporada de Game Of Thrones, já que se recusam a lançar mais livros, tenho de me ficar pela série, quero agradecer a todos os que me acompanham neste blog que é a como uma casa para mim.

 

Obrigada.

 

A Hipster Chique

 

Dom | 16.07.17

#dia 183 - Domingo, again...

ESTÁ CALOR! PAREM COM ISTO POR AMOR DA SANTA E DO JESUS MENINO!

 

E ainda por cima num domingo, ninguém merece.

 

Não consigo estar no meu quarto com este calor e tive de vir para a cozinha onde a internet põe os meus nervos à prova. Vi ténis e usei ténis com este calor.

 

Hoje não vou escrever muito mais mas se querem ler algo que até poderá ser interessante, fiquem com o meu último post, "O entretenimento e o amor" e com o capítulo especial da minha série "O Sítio", no link tem também acesso aos capítulos anteriores!

 

Já agora se estiverem para aí virados podem seguir-me nas redes sociais que eu não vos chateio muito (a não ser se ponham para aí a pedri muito):

  • Instagram: @raquelssalmeida
  • Instagram: @ahipsterchique
  • Twitter: @raquelstal
  • Twitter: @ahipsterchique
  • Facebook: @ahipsterchique

São muitas, mas vale a pena! Muita cultura geral a rolar por lá.

 

A Hipster Chique

Sab | 15.07.17

O Sítio . Capítulo XIV

CAPÍTULO XIII

 

 

CAPÍTULO, O DÉCIMO QUARTO

(Capítulo Especial)

 

 

 

A Ema ficou na minha garagem a dormir e a descansar, o Hugo foi com o Vasco para casa dele e eu fiquei no meu quarto a pensar, o que se tornava difícil porque ainda não queria acreditar na traição do Tobias.

Eu começava a gostar dele...

 

No dia seguinte a vida parecia que tinha voltado ao normal, os meus pais estavam como se nada fosse e eu já não podia mais faltar às aulas. Era quarta-feira, dia 7 de Setembro e estava um dia quente e estes 6 dias foram uma loucura.

Por muito que quisesse ignorar tudo e voltar à minha rotina, a prisão da Princesa Maionese, a traição do Tobias e as verdadeiras intenções do O.P.I.M. estavam na minha cabeça.

Fui acordar a Ema, tomamos o pequeno-almoço e fomos até à escola, onde tínhamos combinado encontrar com o Hugo e assim que chegámos à porta vimos a Carolina Banana e o seu grupo de varetas de pau. Ela parecia normal, dentro do género para alguém que tinha sido raptada e infelizmente estava bem de saúde.

Quem também deu à costa foi o Tobias, que apenas nos olhou e continuou na sua vida e o Hugo lá apareceu.

"Bom dia meninas. Como estão?", perguntou.

"Estamos bem, dado a situação. Onde está o Vasco?", disse.

"Foi procurar um local para ficar por cá. Não pode ficar por minha casa, a minha mãe matava-me. Visto ainda não aceitar muito bem que sou gay, tratou o Vasco como se fosse um objecto inanimado que eu trouxe da rua.", disse o Hugo.

 

A conversa ia estender-se, não fosse os nossos olhares centrarem-se num rapaz que estava a sair da sua mota. Um rapaz alto, moreno, de olhos verdes, cabelo brilhante e óculos. Penso que não houve uma única alma que não tivesse olhado para ele que ao passar por nós piscou o olho e continuou.

Confesso que a escola começava a parecer muito mais interessante, já que estávamos na presença de um deus grego que fez o meu útero dar cambalhotas.

A campainha tocou e lá fomos nós para a aula de História aprender quantos pêssegos foram apanhados no dia da liberdade do Sítio, que outrora fora invadida por asiáticos com problemas respiratórios. Qual foi a nossa surpresa por dar de caras com o deus grego que veio na nossa direcção e nesta fase o meu útero, as minhas trompas, o útero da Ema e a próstata do Hugo estavam a ter uma rave.

"Olá. Sabem-me dizer se esta é a aula de História do 12º ano dada pelo Prof. Goma?", disse o deus grego.

Sabe-se lá com que coragem, eu decidi abri a boca...

"Olá. O meu nome é Jessyca Jessica, não se lê o "y" e sim, esta é a aula de História dada pelo Goma.".

"Ainda bem, não me queria enganar no meu primeiro dia. O meu nome é Bartolomeu Querido, mas podem chamar-me Barry, lê-se o "y".", respondeu o Barry.

Todos soltamos uma gargalhada, alguns com uma frequência mais elevada que outros e sentamos-nos todos juntos. Fazia-nos bem fazer amigos.

 

As aulas todas passaram e o Barry já estava em bom funcionamento com o nosso grupo. Ignoramos o Tobias o dia todo e eu sei que mesmo tendo sido difícil para a Ema, ela sabia que estávamos ali ao lado dela. Eu cá, escondia que era difícil para mim...

O Barry esteve connosco no fim das aulas a falar e depois foi-se embora na sua mota. Ficamos a saber que ele se tinha mudado da cidade grande com os pais, era fã de motociclismo e tinha uma paixão por iogurtes de sabores tropicais. Era simpático.

Agora que estávamos sozinhos, resolvemos ir para minha casa para falar sobre a nossa missão e o nosso grupo, os S.A.I.D.A.S (Somos A Irmandade Do Amável Sítio). Juntamos-nos na garagem e o Vasco juntou-se a nós.

"Temos de começar a pensar o que fazer.", disse o Vasco.

"Tens razão. Vamos apontar o que sabemos sobre a O.P.I.M..", respondeu a Ema.

O Hugo pegou num papel e começou a escrever:

  • Localização: Mansão da Rua Principal 
  • Segurança: Código de entrada com 7 dígitos e impressão digital (no mínimo)
  • Celas no lado esquerdo com entrada protegida... Presos: Princesa Maionese (cela 8) e Dr. Rato (cela 4)

"Como assim Dr. Rato?", perguntei.

"Eu fui reservar um quarto para mim na Pensão Xavier e foi de lá que o levamos e as malas dele ainda estão no quarto e o O.P.I.M. continua a pagar pelo mesmo. Ainda o tem como prisioneiro.", respondeu o Vasco.

"Mas porquê? Porque o prenderam em primeiro lugar?", continuei.

"Só soube que tinha de ser levado para uma cela porque era perigoso e podia incomodar as investigações. Só fiz o que o Tobias me mandou.", respondeu o Vasco.

"Quanto a isso talvez eu possa ter mais informações.", disse a Ema.

"A sério? Conta!", disse.

 

"O Dr. Rato não é só um homem estranho que tem um website sobre coisas sobrenaturais. Ele é o primeiro suspeito de ser o Príncipe ou João Hérnia que tivemos em anos.", disse a Ema.

"E só agora estás a dizer isso?", disse, um pouco exaltada.

"Eu não sabia o plano do meu irmão, nem o que realmente pretendia a Princesa Maionese. Estou a dizer agora!", disse a Ema.

Na altura todos pensamos que tinha lógica o Dr. Rato ser o Príncipe, porque ele sabia da lenda e era obcecado por coisas sobrenaturais ou extra-terrestres e como a sua memória foi apagada ele nunca saberia o porquê desta sua obsessão.

 

"Já temos a mãe e o possível pai, só nos falta saber quem é a cria.", disse.

"Isso e como lhe vamos contar que a sua mãe lhe meteu o nome de Mostarda Antiga, ninguém merece, não é nome de gente.", disse o Hugo.

 

 

CAPÍTULO XV 

 

O SÍTIO.jpg

 

(Esta é uma série que já faz parte do blog d'A Hipster Chique há algum tempo e aqui está o décimo quarto capítulo. Link dos restantes capítulos no inicio.) 

Sab | 15.07.17

#dia 182 - O entretenimento e o amor

Tinha este post nos rascunhos que era para ser lançado no seguimento dos posts da última semana relacionados com amor,  sedução e outras coisas fofinhas e hoje decidi coloca-lo para acabar um ciclo. Vamos falar sobre entretenimento para ocasiões amorosas.

Eu sou uma pessoa perita em amor, encontros e como fazer os homens ficar ou fugir, dependendo daquilo que cada um gosta. Achei egoísmo da minha parte de nunca partilhar esta parte do meu conhecimento. 

 

Pois então, imagem que tem um encontro marcado e que está planeado um serão de conteúdo digital pela frente. Nada de porcas a pensar que isto é "Netflix & Chill", isto é apenas uma noite inocente que essas coisas porcas fazem-se de dia, de acordo com os meus vizinhos.

Vamos por casos e situações...

 

Primeiro encontro

Penso que aqui o melhor será ir por algo calmo e divertido. Uma comédia por exemplo. Sugiro "O Massacre do Texas".

Um filme calmo e que dá uma barriga cheia de gargalhadas. A meio do filme podes sempre dizer algo como "O meu pai sabe trabalhar bem com uma moto-serra". Funciona que é uma maravilha, casamento na certa.

 

 

Encontro normal durante a relação

Uma mini maratona de uma série pode ser o ideal para fugir à rotina. Convém ser algo que os dois apreciem e algo que não te dê vontade de ver sem a outra pessoa. Sugiro "Revenge", uma série de vingança ou "Jane The Virgin" que é a história de uma virgem que engravidou numa inseminação artificial por acidente. 

A primeira porque manda uma mensagem de "Se não te portares bem eu aprendo como te arrancar os testículos com um polegar" e a segunda porque a ideia de não haver festa pode assusta-lo e assim não faz asneiras e pensa bem na vida.

 

 

Aniversário de namoro

Aqui as coisas na relação já estão mais sérias e será altura de dar o próximo passo no entretenimento do casal. Que tal um romance que vos lembre os bons momentos que passaram e que vos dê a esperança de uma relação longa e saudável. Sugiro "Cinquenta Sombras de Grey". Nada grita "Relação Saudável" como este filme.

 

 

Festejar o noivado

Vem aí festa da grossa e como tal vão festejar com uma sessão cinematográfica. Que tal um filme que mostre que o vosso amor é forte e vai resistir contra tudo e contra todos. Aconselho o Titanic e desaconselho viagens marítimas a dois porque o egoísmo será tanto que não irás dividir uma porta que aguenta bem com os dois como a Rose fez com o Jack. Come back uma ova ó porca!

 

 

Aniversário de 40 anos 

Apenas algo chato e que vos faço dormir sem os comprimidos. Aconselho as Tardes da Júlia ou a Casa dos Segredos.

 

 

E em relação a amores, ficamos por aqui.

 

A Hipster Chique

Sab | 15.07.17

A Playlist de Julho

Julho já vai a meio e com ele demasiado calor. Seja São Pedro, Deus ou tribo de índios que se esqueceu de fazer a dança da chuva, por favor, parem com este calor!

Contudo, chega o Verão e chega também música para dar brilho a esta época festiva. Mais uma vez venho apresentar a playlist do mês de Julho com músicas para todas as ocasiões e gostos...

 

 

. Unpredictable - Olly Murs & Louisa Johnson

(para um romance complicado)

 

. All I Think About Is You - Ansel Elgort

(música de sunset)

 

. You're Mine - Phantogram

(um estilo alternativo, óptimo para exercício físico que não faço)

 

. I Built a Friend - Alec Benjamin

(... uma lágrima)

 

. Uh Huh - Julia Michaels

(divertida e para as limpezas é fantástica. Ouvir em alto alto som)

 

. To Be Human (feat. Labrinth) - Sia

(da banda-sonora do filme WonderWoman e que traz uma energia brutal)

 

. I Like Me Better - Lauv

(em repetição 3782x por dia)

 

. I Have Questions - Camila Cabello

(uma música triste e para um final de namoro)

 

. 2U (feat. Justin Bieber) - David Guetta

(dança, verão e bebidas. É o que esta música me lembra)

 

. Já Sei Namorar - Tribalistas

(um clássico da minha adolescência que voltei a ouvir)

 

. Everglow - Coldplay

(dá para pensar e dar valor às pessoas que estão entre nós que gostamos, as que não gostamos podem ir morrer longe :))

 

. I Don't Wanna Be Sad - Simple Plan

(uma música excelente para colocar como despertador)

 

. Something In the Way You Move - Ellie Goulding

(já tem algum tempo, mas voltou e faz-me sempre dançar)

 

A Hipster Chique (UH HUH)